Blog

Água com gás ou sem gás para acompanhar?




Quando o garçon pergunta:"àgua com gás ou sem gás para acompanhar?"
O que voce responde?
As bebidas alcóolicas em geral são altamente diuréticas. O etanol atrapalha a função do hormônio diurético, que garante que o corpo não perca muita água, fazendo com que o rim deixe de concentrar a urina, perdendo mais água que o habitual. Como a bebida leva o corpo a fazer um esforço muito grande para colocar a substância para fora, é preciso diluir em água e eliminar na forma de urina, causando a desidratação.
Portanto a água tem o poder de hidratar o organismo e limpar o paladar para a degustação do vinho, especialmente quando servido com a comida. Assim, ela deve ser servida já antes do vinho para preparar a boca para a degustação da bebida e seguir ao longo da degustação seja num happy hour ou numa refeição completa,

Mas que tipo de água melhor harmoniza com vinho?
A água com gás - possui um pH um pouco mais ácido (5 - 6) do que a água mineral (pH 7 neutro). Ela deixa as papilas gustativas mais sensíveis ao sabor do alimentos, podendo acentuar o seu sabor, sendo, portanto uma ótima opção antes de apreciar uma taça de vinho, por exemplo.
Mesmo assim, algumas dicas podem potencializar a degustação de vinhos acompanhados de água. Vinhos brancos pedem água sem gás, No caso de rosés, aqueles menos intensos e com menos corpo pedem água sem gás e, se for mais intenso e encorpado, água com gás. Os vinhos tintos mais jovens merecem águas pouco mineralizadas, enquanto os encorpados vão bem com as de maior quantidade de minerais (porque potencializam os taninos). Entretanto, vinhos tintos especiais devem ser acompanhados de água simples e leve, que não atrapalhe a grandeza dos sabores. Por fim, os vinhos doces e os espumantes tradicionais combinam tanto com as águas com gás e sem, e os Champagnes especiais (safrados) devem ser degustados com água leve e sem gás.
Mas se estiver na dúvida, o melhor é optar pela água sem gás mesmo, pois ela não altera sua experiência gustativa.